Make your own free website on Tripod.com

MENU PNL >>              Você 2000     Artigos     Pressupostos     Livros     Links    


 » PNL
 » Psicologia
 » Ponto da Música
 » MIDI
 » Contato

INTRODUÇÃO

A PNL foi desenvolvida por Richard Bandler e John Grinder a partir do trabalho de Modelagem dos padrões terapêuticos utilizados por Fritz Pearls, Virginia Satir e Milton H. Erickson, três dos maiores psicoterapeutas deste século e posteriormente de educadores, vendedores e outros profissionais que mostravam excelência em suas áreas de atuação.

 

PROGRAMAÇÃO NEUROLINGÜíSTICA

" PNL é o estudo de como o cérebro humano processa informações, como construimos nossa realidade à partir desse processo e como podemos modificá-lo a fim de obtermos resultados desejados "

A PNL dá ênfase ao processo, ao "como é produzido" determinado resultado.

O termo Programação pode ser compreendido aqui como a implementação de uma estratégia ou grupo de procedimentos para obter-se determinado resultado.

Neuro corresponde à maneira pela qual utilizamos nosso sistema nervoso para perceber e representar nossas experiências.

A Lingüística corresponde ao modo pelo qual utilizamos a linguagem para expressar, interna e externamente nossa realidade; memórias, sentimentos, etc.

A Programação Neurolingüística é o estudo e utilização da linguagem da mente humana, de como nosso cérebro processa informação, uma linguagem universal e idiossincrática que nos permite aprender a aprender utilizando nossos recursos neurológicos.

Este, relativamente, novo modelo não é " apenas " uma abordagem em psicoterapia, ele nos fornece um paradigma poderoso de comunicação e duplicação da excelência humana e resolução de conflitos, podendo ser aplicado em diversas áreas, tais como: Psicoterapia, educação, relacionamentos humanos, vendas, negócios ou qualquer espaço onde haja interação humana.

No início da década de 1970, Richard Bandler , futuro criador da PNL, estava concluíndo o curso de matemática na Universidade da Califórnia e passava muitas horas estudando computação. Por influência de um amigo da família e interesse próprio ele passou a cursar psicologia na mesma universidade. Pouco tempo depois teve contato com o psiquiatra alemão Fritz S. Pearls, o criador da Gestalt Terapia. Após observar o comportamento de Pearls, Bandler começou a organizar grupos de terapia utilizando o que tinha aprendido. O futuro criador da PNL achava que a mente humana seguia padrões semelhantes aos da matemática, partindo desse pressuposto copiou os padrões comportamentais que Pearls utilizava durante o processo de psicoterapia, e o que parecia impossível aconteceu. Bandler estava conseguindo resultados tão bons quanto os de Pearls. Como estava obtendo sucesso, chamou atenção dos diretores da universidade que só o permitiram continuar seus trabalhos dentro da faculdade, acompanhado de um professor. Aí surgiu Jonh Grinder, o co-criador da PNL, que era professor adjunto de lingüística naquela instituição. Grinder havia trabalhado no serviço secreto das forças armadas dos Estados Unidos, ele tinha facilidade em aprender novas línguas e imitar o comportamento de uma pessoa observando-a por pouco tempo. Seu interesse no trabalho com Bandler era entender como a linguagem influenciava o comportamento humano e ao unir-se a Bandler conseguiu identificar os padrões que este havia copiado de Fritz Pearls. Eles chamaram esta nova habilidade de modelagem da excelência humana e este foi o passo inicial para a criação da PNL.

Nos anos seguintes Bandler e Grinder modelaram outros magos da psicoterapia, Terapeutas com a incrível capacidade de ajudar pessoas a modificarem alguns comportamentos em poucas sessões. Uma dessas pessoas foi a terapeuta de famílias, Virginia Satir, os dois conseguiram identificar os padrões de pensamento que a faziam ser tão eficiente. Outro terapeuta modelado por Bandler e Grinder foi Milton Erickson, o criador da hipnose moderna. Erickson foi apresentado aos dois por Gregory Bateson, um dos estudiosos do pensamento sistêmico e que já era amigo deles nessa época. Bateson os apresentou a Milton Erickson após observar os resultados da modelagem, sua intenção com o encontro era desvendar o modelo de terapia utilizado por Erickson já que ninguém tinha a mínima idéia de como funcionava.

Milton Erickson era capaz de induzir um transe profundo durante uma conversa aparentemente normal e era famoso por seu trabalho eficiente e rápido ao lidar com vários tipos de patologia, desde neurose de angústia até psicoses.

Bandler e Grinder encontraram-se com Erickson e conseguiram identificar e descrever processualmente o formato de algumas de suas intervenções ao qual denominaram de Modelo Erickson. As descrições desse trabalho foram transformadas em dois livros: Patterns of Hypnotic Techniques of Milton H. Erickson vol. I e II.

Ao unirem os padrões de atuação desses três magos da terapia, Bandler e Grinder deram um salto quantitativo e qualitativo na evolução da psicoterapia, agora eles sabiam como fazer e explicar a "mágica" que estavam fazendo, o que não era possível aos terapeutas estudados, já que os terapeutas estudados faziam faziam seu trabalho maravilhosamente, mas não conseguiam explicar como faziam pois procediam de maneira inconsciente.

Ao conjunto de suas descobertas e os padrões adquiridos dos grandes mestres deram o nome de Programação Neurolingüística. Nos anos seguintes foram desenvolvidas diversas técnicas baseadas nas idéias que os dois tinham observado na prática de outros terapeutas ou haviam criado a partir de seus estudos, isto nos conduz a outro ponto importante; o caráter gerador desse modelo de mundo, que está livre para desenvolver-se cada vez mais, tomando como ponto inicial a descoberta ou desenvolvimento anterior.

 

 

 

Publicidade

www.microsite.com.br ------- -------

PRODUZIDO POR WEBDESIGN